SAIBA COMO DESENVOLVER SEUS PONTOS FORTES E OS DA SUA EQUIPE

Tempo de leitura: 4 minutos

Você já parou para pensar sobre os seus pontos fortes, sobre aquilo que você faz muito bem e com facilidade? Foram eles que o trouxeram até onde você está hoje. Suas conquistas profissionais e pessoais foram determinadas, com certeza, pelos seus pontos fortes. Mas o ser humano tem aquela velha mania de focar sempre naquilo que não faz tão bem, no que precisa melhorar, esquecendo-se dos recursos que tem, inclusive para mudar o que não está como ele queria.

E, no mundo corporativo, não é diferente. A percepção que se tem é que, por mais que se faça, nunca está bom, sempre há o que melhorar. E isto pode até ser verdade, pois devemos procurar crescer e fazer o nosso melhor a cada dia, mas sem deixar de reconhecer as conquistas, os sucessos alcançados.

E o que é um ponto forte?
Segundo Buckingham & Clifton, 2008, “ponto forte consiste em um desempenho estável quase perfeito em uma determinada área ou atividade. Para uma atividade ser um ponto forte você precisa praticá-la bem e de forma consistente (desempenho acima da média com frequência) e obter satisfação ao realizá-la”. O maior potencial para o crescimento do indivíduo está nas áreas onde ele tem pontos fortes.
O Instituto Gallup conduziu uma ampla pesquisa com quase dois milhões de pessoas em 101 empresas de mais de 60 países a quem fizeram a seguinte pergunta: “No seu trabalho você tem oportunidade de fazer todos os dias o que faz de melhor?” Apenas 20% dos entrevistados responderam que sim, enquanto 80% disseram sentir que tem suas forças e talentos subaproveitados. Como mudar esse cenário e lançar uma nova luz sobre aquilo em que você é bom e em que se diferencia? Veja algumas dicas:

Para começar devemos identificar nossos pontos fortes, parando para refletir no que fazemos bem, com facilidade e ainda nos dá prazer. Estudos mostram que quando estamos exercitando um ponto forte, sentimos-nos muito bem. Então, pense em algumas das atividades que você pratica no seu dia a dia e pergunte-se:

  • Eu desempenho bem esta atividade?
  • Eu sinto necessidade de voltar a desempenhar esta atividade?
  • Eu me sinto atraída por esta atividade?
  • Esta atividade me proporciona bem-estar? É fácil me envolver com ela?

Se responder “Sim” a essas perguntas, provavelmente você terá identificado um ponto forte. Se após essas perguntas ainda tiver dificuldades de identificar seus pontos fortes, não desanime, pois a maioria das pessoas é rápida em enumerar seus defeitos, mas tem dificuldades para falar de suas qualidades. O que fazer então? Peça ajuda a parentes e amigos próximos, perguntando a eles no que realmente acham que você se diferencia ou
o que acham que você faz muito bem. Você poderá se surpreender com as respostas.

Pense se tem tido oportunidade de exercitar alguns desses pontos fortes no seu trabalho. Caso a resposta seja positiva, pense em novas maneiras de usá-los a seu favor; caso seja negativa, reflita sobre como poderia introduzi-los nas suas atividades ou se existe alguma outra função que poderia almejar na qual perceba que teria como usá-los mais frequentemente. Se for o caso, converse com seu chefe sobre suas pretensões.


Se você é líder, reflita se está bem claro para você quais são os principais pontos fortes de cada membro de sua equipe. Qual é o principal talento de cada um? O que cada um faz de melhor? Procure reconhecer seus talentos e maximizá-los, tendo cada pessoa no lugar certo, isto é, numa posição onde poderá usar e desenvolver seus talentos, o que deixará as pessoas mais satisfeitas, e , com certeza, muito mais produtivas e eficientes.

Como líder, lembre-se também de reconhecer e elogiar os bons desempenhos e compartilhar e comemorar as vitórias com a equipe. Veja que não se trata de ignorar os pontos que cada um precisa melhorar, pois esses também precisam ser identificados e trabalhados após um feedback assertivo. Trata-se sim de mudar um pouco o foco, priorizando o que há de melhor nas pessoas, inclusive em você mesmo.


Pesquisas da Psicologia Positiva mostram que a felicidade não só antecede o sucesso como leva a ele ao contrário da crença estabelecida de que é o sucesso que leva à felicidade. Na verdade, pessoas felizes são mais bem-sucedidas, mais dedicadas e produtivas e são mais saudáveis, o que leva a menor absenteísmo. Além disso, disseminam um ambiente positivo entre os colegas, o que favorece muito os relacionamentos. Sabendo que ao ter a oportunidade de usar seus pontos fortes, você será mais feliz e terá todos os benefícios citados, o que você está esperando para colocá-los em ação desde já?

 

CRISTINA MOTA

Cristina Motta atuou por 20 anos no mundo corporativo como executiva e hoje ajuda  pessoas a se transformarem pelo autoconhecimento. Atua como personal & executive coach, conduz treinamentos em empresas e leciona em cursos de especialização em Psicologia Positiva. Para saber mais sobre sua formação e experiência profissional, acesse sua página no Linkedln.

2 Comentários


  1. Tive o prazer de participar de um curso ministrado pela Cristina Motta.
    Parabéns!! Tudo o que expõe e escreve é muito atual e brilhante.

Comentários encerrados.